Perrier-Jouët celebra 200 anos com menu de Helena Rizzo

Jantar harmonizado com clássicos do restaurante Maní é brinde às papilas gustativas

Juliana Bianchi, iG São Paulo |

Divulgação
Bombom foie gras com goiabada e capa de vinho do Porto
O convite surgiu por acaso, mas era irrecusável, um jantar elaborado pela chef Helena Rizzo, inteiramente harmonizado com Perrier-Jouët. Uma das poucas chefs brasileiras a rivalizar com Alex Atala no posto de melhor do País – há quem diga que ela já o superou em criatividade –, Helena foi a escolhida para criar sua versão tropical do menu de comemoração aos 200 anos desta que é uma das casas mais conceituadas de champanhe, digna de ter sido a fornecedora oficial da bebida para a rainha Vitória e toda a corte inglesa.

E assim surgiu à mesa de seu Maní, em São Paulo, uma sequência de seis pratos leves, delicados e cuidadosamente escolhidos entre os sucessos da casa para que nenhum sabor destoasse das notas tostadas, cítricas e de mel do bicentenário champanhe.

Logo de entrada, foi apresentado um sucesso da casa, o bombom de foie gras, com goiabada e capa de vinho do Porto. Uma agradável surpresa para brindar o paladar e prepara-lo para os diversos sabores que viriam. O próximo prato foi a “Ostra da Praia do Sonho”, feita com gelatina de pepino – salgadinha e ácida – e as adocicadas e macias “pérolas” de lichia. Combinação perfeita. Para finalizar a sequência de pratos frios, o delicado “Mil folhas de beterraba, com chantilly de anchovas e “areia” de gergelim negro e cumaru.

Reservada a momentos especiais, a “Moqueca de peixe do dia” derretia na boca e clamava por um repeteco. Um dos pratos mais festejados de Helena Rizzo, o “Rosbife em Crosta de chá Lapsang Souchong” veio acompanhado com salada morna de batatas e clara de ovo cozida e ralada, em uma leveza ímpar.

Moqueca de peixe do dia: profusão de aromas para degustar com champanhe. Foto: DivulgaçãoRosbife em crosta de chá Lapsang Souchong para acompanhar o Perrier-Jouët Belle Epoque . Foto: DivulgaçãoPublicidade
A sobremesa “Rei Alberto”, composta por purê de ameixas, doce de ovos, creme de baunilha, morangos, nata e telha de suspiro encerrou o jantar em grande estilo.

O menu harmonizado com alguns dos principais champanhes da marca – pode-se escolher entre o Perrier-Jouët Belle Epoque Rose safra 2002, um dos mais top da casa de Epernay (R$ 2.200,00); o Perrier-Jouët Belle Epoque (R$ 1.050); o Perrier-Jouët Blason Rosé (R$ 570); ou o Perrier-Jouët Grand Brut (R$ 490), preços por casal – será servido até o fim de fevereiro. Tempo suficiente para provar, sentir falta e voltar para repetir a dose.


Serviço:

Restaurante Maní
Rua Joaquim Antunes, 210, Jardim Paulistano – São Paulo (SP)


Acompanhe as novidades do iG Luxo também pelo Twitter.

 

Leia tudo sobre: maniperrier-jouetchampanherestaurante

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG