Os melhores conhaques do mundo

Inspirados pela chegada de um dos mais nobres conhaques do mundo ao Brasil, selecionamos cinco dos mais reconhecidos por sua excelência

Lívia Alvesm iG São Paulo |

Divulgação
Conhaque
Chega ao Brasil um dos mais sofisticados e apreciados conhaques do mundo, o Rémy Martin Louis XIII, criado em 1874 por Paul-Émile Rémy-Martin, um dos sucessores da conceituada família Rémy Martin.

Servida à rainha Elizabeth II em 1957, durante sua visita ao Palácio de Versalhes, na França, esta verdadeira joia líquida é envelhecida em barris de carvalho por até 100 anos, o que lhe confere aroma apimentado, toques amadeirados e harmonia sutil entre figos, gengibre e sândalo.

Veja mais:
Charuto e conhaque em harmonia
Conhaques feitos para charuto
Conhaque em formato de diamante

Avaliado em R$ 10 mil, o Louis XIII é produzido na subregião de Grande Champagne, a mais fértil das seis áreas de cultivo de uvas em Cognac, na França, e envasado em garrafas de cristal Baccarat minuciosamente esculpidas por 11 artesãos.
Confira outros cinco conhaques superespeciais, produzidos em edição limitada.

1- Henri IV Dudognon

Reprodução
Henri IV Dudognon
Criado pela descendente do rei Henrique IV e a herdeira da Maison Dudognon, Claudine Dudognon-Bureaud, este conhaque foi desenvolvido em 1976 e envelhecido por mais de 100 anos antes de chegar ao mercado. Com 41% de teor de álcool, o Henri IV Dudognon chama atenção por sua garrafa, feita com quatro quilos de platina pura e ouro amarelo, além de 6.500 diamantes.

Apontado como o conhaque mais caro do mundo pelo Guinnes Book of World Records, está avaliado em 1 milhão de libras (R$ 2 milhões).

2- Beauté du Siècle Hennessy Cognac

Reprodução
Beauté du Siècle Hennessy Cognac
Em comemoração aos 100 anos de vida de Killian Hennessy, o mais velho da sexta geração de descendentes do fundador da destilaria Hennessy, foi lançado o Beauté du Siècle Hennessy Cognac.


Com armazenamento de até 100 anos (o mais jovem possui 47), este conhaque vem em uma garrafa de cristal Baccarat, acomodada em um cofre que se abre com uma chave de bronze.

A criação do cofre contou com a participação de dez artistas, incluindo um design da maison Guerlain. Cada unidade custa 150 mil euros (R$ 380 mil).

3- Le Jeroboam Louis XIII

Divulgação
Le Jeroboam Louis XIII
Para comemorar os grandes eventos do século 20, a Rémy Martin lançou uma versão do conhaque Louis XIII em garrafa Jeroboam, com capacidade para 3 litros. Com silhueta marcante, a versão comemorativa é toda esculpida em cristal francês com detalhes em ouro 24 quilates.

A garrafa especial vem em uma exclusiva caixa de madeira, acompanhada por uma preciosa pipeta e quatro taças de cristal exclusivamente criadas por Christophe Pillet.
Com previsão para começar a ser comercializada no Brasil só em 2012, a edição comemorativa, entretanto, já está disponível na França, nos Estados Unidos e na China, por US$ 25 mil (R$ 47 mil).

4- Hardy Perfection

Reprodução
Hardy Perfection

Com notas de chocolate e café, o conhaque Hardy Perfection é datado de 1870. Fabricado por Antoine Hardy, na região francesa de Champagne, teve uma de suas raras garrafas comercializada em maio de 2000, em Paris, por 13 mil euros (R$ 33 mil).

5- Le Voyage de Delamain

Reprodução
Le Voyage de Delamain
Foram as memórias de viagens da família Delamain que serviram de inspiração para a criação do conhaque Le Voyage. A bebida é uma mistura de sutis aromas, como o do couro da Rússia, o do tabaco das Américas, o do café da África, os das especiarias apimentadas do Extremo Oriente e o das uvas da região da Grande Champagne, em Cognac (França).

Para garantir a mesmo toque único à garrafa, a Delamain utilizou cristais Baccarat em sua fabricação e a armazenou em uma caixa revestida com couro russo em forma de leque. O Le Voyage custa sete mil euros (R$ 18 mil).

Confira outras notícias no Twiiter do iG Luxo

    Leia tudo sobre: conhaqueconhaque mais caro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG