Como se sentir um milionário sem gastar muito em St. Barth

Por Juliana Bianchi , de Saint Barthélémy

compartilhe

Tamanho do texto

10 atividades para desfrutar o melhor da ilha mais sofisticada do Caribe

Refúgio de verão de top models, megaempresários e celebridades de primeira linha, como a cantora Beyoncé e Naomi Campbell, Saint Barthélémy é, sem dúvida, um dos destinos mais sofisticados do Caribe. Versão tropical de St-Tropez, a ilha abriga em apenas 25 km² desde restaurantes dignos de estrelas Michelin a lojas das principais marcas de luxo, como Cartier, Cavalli e Ralph Laurent. Sem falar nas mansões e iates milionários espalhados por sua costa.

Mas para vivenciar o destino ao máximo não é preciso ter uma conta bancária com mais de sete dígitos. “O importante é circular. Como a ilha é pequena, as pessoas acabam se conhecendo nos bares, na praia, nos restaurantes. Muitos negócios já nasceram nessas areias”, diz Ted Deltour, corretor da St. Barth Properties, uma das inúmeras empresas responsáveis pelo aluguel de casas para temporadas na colônia francesa.

Confira abaixo 10 atividades imperdíveis para desfrutar o melhor da ilha, fazer network e dar pinta de ricaço sem gastar uma fortuna.

Mais:
- St Barth não é paraíso apenas para milionários

Passear ao redor da ilha de barco é atividade imperdível. Foto: Juliana BianchiO passeio em grupo no catamarã sai a partir de 45 euros. Foto: Juliana BianchiNikki Beach, na praia de St. Jean, o lugar certo para ver e ser visto na ilha. Foto: Juliana BianchiPorção de sushis e sashimis no Nikki Beach. Foto: Juliana BianchiA baía de Colombier, um dos melhores pontos de mergulho livre de St. Barth. Foto: Juliana BianchiO brunch de domingo no hotel Le Toiny dá direito a música ao vivo e uso da piscina. Foto: ReproduçãoPetit gateau de chocolate com sorvete de banana e crocante. Uma das sobremesas do restaurante Le Gaïac, do hotel Le Toiny. Foto: Juliana BianchiSpa Clarins, no hotel Guanahany, tratamentos e massagens em oásis de relaxamento. Foto: ReproduçãoO pôr-do-sol em Shell Beach, a minutos de caminhada do porto. Foto: Juliana BianchiÉ em Shell Beach que está o bar Dõ Brazil. Faça uma pausa para brindar o entardecer. Foto: Juliana BianchiMenu digno de três estrelas Michelin no restaurante Batoloméo, do hotel Guanahany. Foto: ReproduçãoTodas as terças-feiras, o hotel Isle de France promove desfile de moda à beira da piscina. Foto: Divulgação IDF/ PCarreau Junto ao porto, Gustavia é o lugar para fazer compras e desfilar. Foto: Juliana Bianchi

1- Passear de barco ao redor da ilha
Passar ao menos um dia no mar é atividade praticamente obrigatória no Caribe. Mas em St. Barth, a experiência ganha toques de glamour pela simples presença dos megaiates particulares atracados próximos à costa. Na St. Barth Sailor, um passeio de catamarã por três horas e meia sai 75 euros por pessoa, enquanto o de uma hora e meia, ao pôr-do-sol, 45 euros. Se preferir alugar um barco só para você, prepare-se para pagar a partir de 800 euros a diária, com marinheiro. Neste caso, torça para pegar o Miguel Donit, um marinheiro da terceira geração de saint-barthelenses, cheio de histórias para contar.


2- Tomar um drink no Nikki Beach
O local ideal para quem quer ver e ser visto em St. Barth é a filial caribenha do “beach club” mais badalado do mundo, o Nikki Beach. Localizada na praia de St. Jean, bem ao lado do resort Eden Roc, um dos mais antigos da ilha, a casa serve de caprichadas saladas (de 18 euros a 29 euros) a frango assado (68 euros) e sushi (32 euros). Champanhe é a bebida mais comum nas mesas ocupadas por jetsetters e celebridades como Jay Z, Ashton Kutcher e Bono Vox. Mas também vale pedir um mojito (13 euros) ou um bellini (15 euros) e ficar curtindo o set list de primeira enquanto acompanha o vai e vêm na areia.


3- Mergulhar em Colombier
Esta é a praia ideal para observar a vida marinha de St. Barth se você não pratica mergulho regularmente. De difícil acesso por terra (é preciso caminhar por cerca de 20 minutos a partir de Flamands), Colombier tem suas águas protegidas pela geografia da ilha, o que torna mais fácil a observação a olho nu de peixes, estrelas-do-mar e até mesmo tartarugas. O local, onde está localizada a mansão dos Rockfeller, é também ponto de parada de veleiros e barcos.

Mais:
- Grupo LVMH compra hotel em St. Barth


4- Começar o domingo com um brunch no hotel Le Toiny

Considerado o hotel com melhor carta de vinhos da ilha, com mais de 350 rótulos de diferentes lugares do mundo, o Toiny tem também o brunch dominical mais animado do local. Por 45 euros é possível degustar diferentes pratos – incluindo frutos do mar, tapas e sobremesas –, enquanto aproveita o sol e a vista do mar na piscina anexa ao restaurante, com direito a música ao vivo. Não esqueça fazer reserva antes.


5- Relaxar no spa Clarins
Em estilo creole, com toques de Tailândia e Caribe, o spa Clarins, localizado no hotel Guanahany é daqueles oásis de paz e tranquilidade, de onde não se quer sair tão cedo. Como se não bastassem os tratamentos e massagens assinados pela marca francesa (a partir de 130 euros), o espaço ainda conta com gazebos repletos de almofadões para relaxar à beira da piscina ou do espelho d’água e uma unidade da rede de cabeleireiros Frederic Fekkai.


6- Ver o pôr-do-sol no animado bar Dõ Brazil
Pertinho do porto, na capital Gustavia, está a Shell Beach, não por acaso batizada assim. Quase sem ondas e bem tranquila, a praia é boa pedida para ir com as crianças. Mas é no fim da tarde, com o sol mergulhando em suas águas, que o movimento aumenta por conta da animação no bar Dõ Brazil. Mas não se espante se o drink que leva o nome da casa não for a caipirinha. De brasileiro, a receita (13 euros), feita com abacaxi, framboesa, manga e hortelã, só tem a cachaça.

Reprodução
Le Ti St-Barth: restaurante que se transforma na melhor balada de St. Barth


7- Aproveitar a noite no Le Ti St-Barth
Apontada como a melhor balada da ilha, a Le Ti St-Barth – ou apenas Ti, como é conhecida – começa a noite como um rebuscado restaurante de grelhados, com decoração em estilo cabaré, cheia de pesadas cortinas de veludo vermelho e candelabros. Mas conforme o tempo passa, a música começa a ficar mais alta, a luz mais baixa, as mesas são afastadas e a casa se transforma em uma animada pista de dança em Pointe Milou. De terça à quinta, shows são garantidos.


8- Jantar como em um três estrelas no hotel Guanahany
Depois de trabalhar em restaurantes de primeira linha na Itália, Suíssa e França, o chef Nicola de Marchi vem surpreendendo à frente do restaurante Bartoloméo. No menu pode-se encontrar de peixes locais a trufa, passando por frango orgânico, vieiras, caviar, lagosta alcachofras e aspargos. Todos preparados com grande apuro, em pratos repletos de sabor e beleza. O menu degustação digno de três estrelas no guia Michelin custa a partir de 75 euros (cinco cursos), mas também é possível pedir à la carte.


9- Ver um desfile de moda à beira da piscina do hotel Isle de France
Não é preciso nada além de um drink para garantir seu lugar na primeira fila do desfile de moda que acontece todas as terças-feiras, às 18h30, à beira da piscina do hotel recém-adquirido pelo grupo LVMH. Entre as marcas de moda praia escaladas estão a brasileira Lenny, a italiana Delfina e as locais Claire Mercier, Alessandra N e Pop St Barth. Uma vez ao mês o hotel ainda promove happy hour patrocinado por uma marca premium de champanhe.


10- Fazer compras em Gustavia
A capital da ilha, onde está também o porto, é o grande centro comercial do local, onde todo mundo vai para reabastecer a adega, comprar protetor solar, tomar café da manhã com um croissant fresquinho ou simplesmente olhar as novidades das grandes marcas de luxo. Não raro pode-se ver top models desfilando displicentemente pela avenida principal com sacolas da Cartier, Louis Vuitton ou Cavalli. Aproveite o passeio para comprar souvenires.

Leia ainda:
- As ilhas mais incríveis do mundo
- As mais belas casas de praia para alugar no Brasil

Leia tudo sobre: St. BarthStBarthSaint BarthélémyilhaCaribeEspecial Verão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas