Cavernas modernas

Construções incrustadas em rochas resgatam o contato com a natureza, conceito cada vez mais presente na arquitetura

Por Juliana Bianchi e Perla Rossetti, especial para o iG |

Viver integrando à paisagem, sem perder o conforto moderno, é um movimento cada vez mais forte na arquitetura moderna em todo o mundo. Com particular importância na era da sustentabilidade ambiental. Diversos projetos residenciais e hoteleiros ao redor do mundo mostram que a tendência não é apenas conceitual, mas viável. E, na maior parte das vezes, de tirar o fôlego.

Divugação
Casa criada pelo arquiteto Robin Partington, no Sul da Inglaterra, fica camuflada na paisagem





Basta observar os detalhes da moradia criada pelo arquiteto Robin Partington, em Chilterns, no Sul da Inglaterra , que por pouco não desaparece na paisagem. Encravada nos declives naturais da região calcária possui um átrium central retrátil, que se mistura ao telhado verde . Internamente, os ambientes sociais são facilmente conectados ou separados por paredes retráteis, o que permite observar a vista externa de qualquer ponto da casa.

Conheça também: Hotel sobre árvores, na Suécia

Divugação
Moradia desenhada pelo arquiteto Tom Kundig, em San Juan Islands, fica cercada por pedras



Nos Estados Unidos, o arquiteto Tom Kundig, aproveitou as rochas existentes em San Juan Islands, no estado de Washington, para construir um verdadeiro bunker natural que, dependendo do ângulo do qual é visto, quase desaparece na natureza. Para prejudicar o mínimo possível a paisagem, as rochas foram escavadas à máquina e à mão. Decisão que acabou contribuindo para a beleza do interior da casa, que conta com parte das paredes “in natura” e até mesmo um lavatório esculpido na pedra. Tudo contrastando com o mobiliário vintage, com peças que priorizam o uso de materiais maturais como couro, madeira e bronze. A excelência da construção já foi reconhecida em prêmios como o World Architecture News House of The Year, em 2010.

Divugação
O hotel Amangiri, pertencente a rede Aman, mistura-se ao cenário desértico do Canyon Point

Em Utah, próximo à fronteira do Arizona, outra iniciativa – desta vez hoteleira – se propõe a unir a paisagem selvagem ao conforto e tecnologia das construções modernas. Inaugurado em 2009, o hotel Amangiri, o segundo da rede Amanresorts no EUA, mistura-se ao cenário desértico do Canyon Point, com piscina abraçando montes e quartos escavados na pedra.

Não deixe de ler: Os hotéis com as melhores vistas do mundo

Divugação
A Villa Vals, nos alpes suíços, conta com casas de 160 m² literalmente enterradas na montanha


Já nos alpes suíços , a Villa Vals, projetada por de Bjarne Mastenbroek e Christian Müller, dos escritórios de arquitetura Search e CMA, conta com casas de 160 m² literalmente enterradas na montanha, como se forrem tocas. Feitas para serem alugadas por temporadas, as moradias podem ser acessadas por um túnel subterrâneo que corre em linha reta dentro do aclive ou pela varanda, recortada na terra em forma de círculo. Uma semana de hospedagem custa 1.800 euros (R$ 4.110) na baixa temporada, e 3.500 euros (R$ 7.990), na alta.

Divugação
Paredes de vidro dos quartos do hotel Juvet, na Noruega, garantem uma bela vista da paisagem

Outra raridade do design minimalista com apelo ao retorno às raízes é o hotel butique Juvet, às margens do rio Valdolla, na Noruega . Certo que de somos apenas convidados da natureza, o empresário Knut Slinning pediu à Jensen & Skodvin Arquitetura a construção de 10 quartos de pinho – árvore de rápido crescimento típica da região – para espalhar pela floresta ou mesmo sobre os riachos. Cada “container” de madeira ainda conta com parede de vidro para enfatizar a conexão com a natureza e aproveitar a luz natural. A hospedagem sai 300 euros (R$ 685) por noite.

Divugação
O Las Piedras, em Punta del Este, conta com 20 bangalôs e 12 suítes

A América Latina também tem seu modelo natural, no hotel Las Piedras , inaugurado em dezembro de 2010, em Punta del Este , no Uruguai. Primeiro do grupo Fasano fora do Brasil, o empreendimento conta com uma elegância rústica idealizada pelo arquiteto Isay Weinfeld. Ao todo são 20 bangalôs e 12 suítes, com terraços privados, vista panorâmica para o rio Maldonado e fachadas revestidas com rochas retiradas do próprio terreno. Na área social, destaque para a piscina natural. As tarifas estão entre US$ 800 (R$ 1.285) e US$ 1.600 (R$ 2.570). ( Veja vídeo do hotel Las Piedras )

Divugação
Eco-resort Wadi Rum, no deserto da Jordânia, tem inaguração prevista para 2014



Mas o projeto mais recente dentro dessa tendência ainda não saiu do papel. Trata-se do eco-resort , a ser construído até 2014 no deserto da Jordânia. Projetado pelo escritório de arquitetura Oppenheim, ele tirará proveito dos declives, aclives, falhas e fissuras dos penhascos de arenito para permitir que o público vivencie, de fato, a natureza com suas sombras, ventilações e fontes de água.

Veja outras fotos dos projetos citados:


Serviço:
Amangiri
Villa Vals
Juvet
Las Piedras

    Leia tudo sobre: cavernacasaconstruçãoluxoarquitetura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG