Esqui no topo do mundo

Deslizar pela neve intocada do topo da montanha agora ficou mais fácil

Juliana Mariz, especial para o iG |

Divulgação
Esportistas são levados de helicóptero ao topo de uma montanha para deslizar pela neve virgem. É assim o heli-esqui
Praticar heli-esqui – modalidade na qual os esportistas são levados de helicóptero ao topo de uma montanha para deslizar pela neve virgem - pode não ser mais um sonho distante para os menos experientes.

Ainda é necessário ter noção de equipamento e neve , obviamente. Mas as operadoras estão empenhadas em aumentar o número de praticantes. Nos sites das empresas que promovem a aventura, o chamado é claro: “Não adie mais seu sonho”.

Com cursos e “os melhores instrutores do mercado” para ensinar os truques de como enfrentar a neve fofa e extremamente lisa, eles prometem dar um “empurrãozinho” para que mais esquiadores desçam pela neve intocada e tenham mais uma história para contar.



Mais neve:

Os melhores pontos de heli-esqui
Os melhores hotéis na neve

Uma das operadoras mais antigas, a Canadian Mountain Holidays , oferece um programa de cinco a dez dias para quem quer se aventurar pela primeira vez. “É importante ter algum conhecimento, bom condicionamento físico e gostar de esporte com certo risco, mas o heli-esqui está mais acessível sim”, afirma Fabio Igel, campeão de esqui e um dos maiores conhecedores do assunto no Brasil.

Divulgação
No hemisfério Norte, a temporada de esqui se estende até o final de abril

Nos últimos anos, a procura pelo esporte aumentou, de acordo com Eduardo Gaz, sócio da Ski Brasil, devido ao crescimento do número de esquiadores. “É natural buscar novos desafios. É como o surfista que quer ir em busca da melhor onda. No heli-esqui a montanha é um playground.”

No hemisfério Norte, a temporada se estende até o fim de abril. “As estações do Canadá são muito boas”, sugere Igel. Entre elas, destaque para Alberta, Banff e Monaschee. Nos Estados Unidos, pontos para Telluride, no Colorado, e as montanhas de Chugach, no Alasca.

Divulgação
O resort Four Season, em Whistler, no Canadá, oferece quartos e residências para alugar

Na América do Sul, cuja temporada tem início no meio do ano, o melhor local para a prática, segundo Tomas Perez, sócio da agência Teresa Perez e também adepto da modalidade, é Portillo, no Chile.

Confira entrevista com Tomas Perez sobre turismo de luxo no Brasil

A viagem custa, em média, US$ 10 mil e a experiência não é inesquecível apenas no sobe e desce da neve com a ajuda de helicópteros. Os hotéis oferecem estrutura confortável e muitos mimos. Por exemplo, fazer um delicioso piquenique à beira de um lago, no topo da montanha. Ou, no fim do dia, tomar um banho de ofurô ou receber uma massagem para recarregar a bateria.


Serviço:

Ski Brasil
Tel: (11) 2196-9399

Teresa Perez
Tel: (11) 3799-4000

    Leia tudo sobre: heli-esquinevemontanhahelicópetroneve virgemesqui

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG