Asas para voar

Com porta tipo asa-de-gaivota, a Mercedes SLS AMG é capaz de arrancar a 7,3 m/seg. Mais do que alguns aviões de guerra

Amadeu Gattieri, especial para o iG São Paulo

A Mercedes 300SL, lançada em 1954, foi o primeiro carro a usar as chamadas portas asa-de-gaivota (gullwing), que se abrem para cima e se tornou um clássico. Agora, 56 anos depois, ele serviu de inspiração para um novo modelo da marca, a SLS AMG.

Ao abrir as portas do SLS e vê-las deslizar elegantemente para cima, a primeira reação é de encantamento. Depois, sentado no banco do motorista (que, para economizar peso, tem estrutura de magnésio e revestimento de couro), a sensação é de estar num avião de caça. O painel tem formato de asa, o câmbio lembra um manete, e as saídas do ar condicionado têm formato de hélice.

iG São Paulo
Segundo a Mercedes-Benz, a SLS AMG tem aceleração superior à de alguns aviões de guerra
Os projetistas do carro admitem ter se inspirado nos aviões ao projetar o SLS. Dê a partida e você perceberá a razão. Graças a seu motor V8 de 6,3 litros e 571 CV (preparado pela AMG, divisão de alta performance da Mercedes) e a um chassi leve, todo feito de alumínio, o SLS é capaz de arrancar a 7,3 m/s2 - aceleração muito intensa, superior a de alguns aviões de guerra. Ele vai de 0 a 100 km/h em menos de 4 segundos, e chega a 317 km/h.

Sua direção é macia, o câmbio de sete marchas pode ser usado no modo manual ou automático, e o carro tem todos os confortos essenciais ao dia a dia, como navegador GPS. Suas portas-asa até ajudam na hora de estacionar (como elas se abrem para cima, permitem estacionar colado nos outros carros). Ou seja, o Mercedes SLS AMG também é um carro, digamos, prático.

Serviço:

Mercedes SLS AMG
Preço:  US$ 200 mil

    Leia tudo sobre: Mercedes SLS AMGcarrosvelocidadegullwingluxo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG