Valorização das gemas coradas cresce na joalheria brasileira

Por Juliana Bianchi , de São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Conheça esta e outras tendências para entrar no porta-joias em 2013

Com preço do ouro em alta, a grandes joalherias decidiram investir na valorização das pedras – preciosas ou semipreciosas – e na criatividade para tornar colares, braceletes, pulseiras, anéis e brincos de alta-joalheria um pouco mais acessíveis. “A joia é uma expressão da economia da época, por isso, hoje, vale mais a percepção de valor de uma peça do que seu peso. Uma peça carregada de ouro está fora de moda, hoje esse metal aparece de forma mais aerada”, afirma Regina Machado, consultora do IBGM (Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos), que ajudou a indicar as tendências de 2013 para o porta-joia, durante a 56ª edição da Feninjer, principal feira de joias do Brasil, realizada em São Paulo.

As pulseiras com rubi, brilhantes, safiras e ouro negro, e o colar riviera de rubi e ouro negro são ideias para compor o visual hi-low. Detalhe para o anel-pássaro de rubi. Todos da Goldesign. Foto: DivugaçãoAnel Goldesign com jade, crisopázio e tsavorita, montadas em ouro negro. Ar vintage em alta. Foto: DivulgaçãoAr vintage no brinco 18k de ouro amarelo com tratamento em ródio negro, topázio verde, Green gold e diamante negro. Da Benne Fatto. Foto: DivulgaçãoEstrela do momento a turmalina Paraíba mereceu linha própria dentro da coleção Baobá, da Brumani. Foto: DivulgaçãoPulseira em riviera de topázio London Blue, da Goldesign. Foto: DivulgaçãoA delicadeza do outro rosa na coleção Confetti & Streamers, da Brumani. Foto: DivulgaçãoBrinco 18k de ouro vermelho com coral, safira laranja, safira amarela, safira rosa e diamante, da Benne Fatto. Foto: DivulgaçãoDois anéis de dois dedos também podem ser usados juntos, como nessa composição da Goldesign. As peças de ouro 18k têm rubis e diamantes. Foto: DivulgaçãoAnel de ouro amarelo, com diamantes brancos e turmalina verde da Art'Orafo. Foto: DivulgaçãoBrinco Goldesign que abraça o lóbulo da orelha . Foto: DivulgaçãoA beleza da opala faz par com o jade malásia e o espinélio, neste brinco de ouro 18k da Ícaro. Foto: DivulgaçãoAnel em ouro amarelo 18k, com opala amarela, granadas e diamantes amarelos e chocolate, da Private Collection by Marco Marchese da Art'Orafo. Foto: DivulgaçãoA transparência das turmalinas rosa e verde, dos cristais e dos diamantes contrapõem com a opacidade da pérola neste premiado brinco da Vianna Brasil  Foto: Rogerio Franco . Foto: DivulgaçãoAs peças da coleção Nude Casual, da Brumani, brincam com a opacidade do quartzo negro e a transparência do quartzo fumê, com diamantes e ouro rodinizado. Foto: DivulgaçãoBrincos de ouro 18, com turmalinas rosa e diamantes chocolates, da Art'Orafo. Foto: DivulgaçãoJogo de luz e sombra no brinco Brumani. Foto: DivulgaçãoBrinco 18k de ouro branco com topázio London (hit do momento) e diamante, da Benne Fatto. Foto: DivulgaçãoO design a favor da otimização do uso do ouro fica claro nesse brinco de ouro amarelo 18 k, com citrino e diamante, da coleção Nosso Barroco, da Benne Fatto. Foto: DivulgaçãoA ousadia na combinação de cores no brinco de ouro 18k da coleção Baobá, da Brumani, com diamantes Brown, água marinha, rubi e turmalina rosa. Foto: DivulgaçãoO contraste da turmalina verde e das rubelitas no brinco em ouro e diamantes da Vianna Brasil. Foto: Rogerio Franco. Foto: DivulgaçãoBrincos com rubi, esmeraldas e brilhantes, da designer Laura Hueb. Foto: Divulgação

Entre as pedras, as gemas coradas em verde-esmeralda (cor do ano da cartela Pantone) e azul, como a turmalina Paraíba, a amazonita, a apatita, a nefrita, a praziolita, o topázio London Blue e a tanzanita, estão em alta. Muitas vezes, lado a lado na mesma peça. “As combinações de cores estão mais ousadas, daí termos peças azul-verdejantes e outras que apostam nos opostos, com o rubi com a esmeralda”, diz a consultora.

Mais:
- Conheça as bolsas mais desejadas do momento 

A opala, “pedra que reúne o brilho de todas as outras gemas”, também volta a ser usada com força, reforçando outra tendência: a da mistura de pedras opacas e transparentes. “Essa é uma combinação que rejuvenece a pessoa que a usa”, garante a consultora. Outra dica para atingir o mesmo resultado são os brincos “lift”, que abraçam o lóbulo da orelha com pedras coloridas (peça muito usada no Oriente Médio) e os anéis alongados, que envolvem mais de um dedo (tendência resgatada dos anos 50 que volta novamente nessa temporada).

Acompanhando a moda e a decoração, os joalheiros ainda apostam na criação de peças com aparência vintage, que apelam para o valor emocional das joias. Surgem aí colares e pulseiras com rivieras (mecanismo no qual as pedras são colocadas lado a lado, formando um cordão maleável), perfeitas para compor o look “high-low”, e bases em ouro com banho de ródio negro, remetendo a algo envelhecido, herdado.

A delicadeza do ouro rosa também se mantém em alta, principalmente combinado ao diamante e às gemas coradas em tons de rosa, como o quartzo rosa.

Leia também:
- Respire moda 24 horas em Milão
- Joias e objetos de luxo para entrar no clima do ano da serpente

 

Leia tudo sobre: joiafeninjer

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas