Voo bom para cachorro

Empresa americana acompanha animais de estimação em voos privados

Juliana Mariz, especial para o iG |

Divulgação
A empresa Sit ‘n Stay Global oferece tratamento vip para os pets em viagens privadas
A comissária de bordo americana Carol Martin, dona de dois gatinhos e do golden retriever Buddy, sempre achou displicente o tratamento concedido aos animais em um avião . Depois de anos servindo passageiros em voos comerciais e privados, ela resolveu dar atenção adequada aos bichinhos e fundou a Sit ‘n Stay Global, uma empresa que oferece tratamento vip para os pets em viagens privadas.

“Tenho certeza que qualquer cliente que leva seus cachorrinhos para um voo acha que ele é um membro da família e gostaria que ele recebesse toda a consideração caso ficasse doente em um avião”, justifica Carol.

Antes de afivelar o cinto, o animal passa por uma série de “entrevistas” para as comissárias estarem cientes de suas condições médicas e gostos. Cada bichano tem a seu dispor um assento especial para pets, máscaras de oxigênio e um equipamento para flutuar caso seja necessário. “Isso tudo é obrigatório para seres humanos e deveria ser para animais”, diz Carol. Além disso, as cabines são limpas apenas com produtos recomendados para pets.

Divulgação
Cada animal a bordo tem diversos equipamentos de segurança, como assento especial e máscaras de oxigênio
O staff da empresa sempre trabalhou na primeira classe , então, tem know how de sobra em mimar passageiros. No caso, agora, bichanos. “Nós aprendemos sobre nutrição especial e sabemos criar pratos com apresentação bela e diferenciada.” Os voos contam com brinquedos e filmes especiais. “Enquanto isso, os donos podem relaxar e até trabalhar se precisarem.” A empresa começou apenas com Carol, mas hoje já são cinco comissárias na equipe. Todas elas são treinadas em primeiros socorros de animais pela Cruz Vermelha e por associações de veterinários.

Outro serviço prestado é a de “pet nanny”, ou seja, babá do animal de estimação. Muitos donos precisam trabalhar ou estarão sem tempo para o pet, então, contratam alguém da equipe do Sit ‘n Stay Global para cuidar do totó. Quando chegam ao destino, a “nanny” já tem uma lista de lugares que recebem animais. “Ficamos mandando fotos para os donos para eles ficarem satisfeitos com seus animais se divertindo.” Segundo Carol, o serviço custa, em média, US$ 500 (R$ 875), no voo e em terra.

Serviço:
Sit n’ Stay Global

Siga o Twitter do iG Luxo e fique por dentro das novidades e lançamentos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG